sexta-feira, 19 de maio de 2017

Preço importa?

Com os últimos acontecimentos da política brasileira que impactaram fortemente nos preços dos ativos listados na Bovespa, discussões sobre preço e "Filosofia Bastter" voltaram ao topo na blogosfera. Vou dar minha impressão sobre isso em não muitas palavras.
 
Este texto, assim como tudo o que escrevo neste blog, NÃO É RECOMENDAÇÃO. Não sou profissional de investimentos e o que escrevo aqui são apenas minhas reflexões e opiniões pessoais e servem apenas para mim. Não me responsabilizo por decisões dos outros.
 
Preço importa pra quem faz trade de valor, ou seja qual for o tipo de trade. Preço importa pra quem vai fazer uma compra grande de ações, afinal nisto se comparam os ativos pra comprar o que se supõe estar com o a relação preço/valor mais baixo. Preço importa pra quem faz relativamente poucas compras. Preço importa pra quem prefere diversificar pouco e buscar margens de lucro maiores, a um risco maior. Preço importa pra quem tem tempo pra estudar bem os ativos. Preço importa pra quem se aprofunda em valuation.
 
Preço "não importa" pra quem faz compras mensais, pequenas. Preço não importa pra quem apenas quer investir e ser sócio de empresas saudáveis que dão lucro, de modo diversificado. Preço não importa pra sardinha que aporta migalhas. Preço não importa pra quem não tem tempo pra ficar estudando empresas de maneira exaustiva, porém opta por eliminar as porcarias através de poucos indicadores.
 
Em "não importa", quer dizer que, para o pequeno investidor amador, é mais importante eliminar as porcarias através de um "filtro" de indicadores básico (cada um cria seus critérios), aportar mensalmente o $ que sobra, e trabalhar e desenvolver-se mais em sua atividade, pois isto invariavelmente aumentará mais seu patrimônio que fazendo escolhas excelentes com seu pequeno aporte.
 
Para o pequeno investidor vale mais a pena aportar mensalmente no que tiver valor do que tentar acertar quais são os melhores ativos para manter seu dinheiro. Tenho certeza disso, por mais que surjam exemplos pontuais mais esdrúxulos a lá "empiri..." de como o correto seria entrar e sair no momento certo.
 
Por fim só queria falar uma coisa sobre o Bastter.
 
Vejo muita gente criticando o cara de um modo bem mal-educado, dizendo que só é rico por ser médico e tudo mais. Bem, eu aprendi muito com os vídeos dele, e considero seu livro "Eu Quero Ser Rico!" o melhor livro de educação financeira já escrito no Brasil.
 
Sobre a opinião dele de preço não importar, vi diversas vezes o mesmo falando que o investidor pode e deve estudar mais valuation e desenvolver seu método para fazer compras melhores, mas denovo, para o pequeno investidor amador, vale mais a pena aportar mensalmente em valor diversificado e TRABALHAR para fazer mais dinheiro ao invés de perder muito tempo no home broker.
 
Isso é bastante óbvio.
 
O cara já demonstrou isso com uma caralhada de exemplos e estudos.
 
Não faço parte do "grupo religioso" de chatos que dominou o fórum dele e fica repetindo os mantras bastterianos. Porém ele está simplesmente certo.
 
Se eu me concentrar em tornar-me mais eficiente e em trabalhar mais, pra sobrar 2 mil reais no fim do mês ao invés de 1 mil, "cuidar da família" e gastar meu tempo em esportes e lendo um livro, vou acabar com muito mais patrimônio que se ficasse estudando valuation para fazer melhores escolhas de onde por o 1 mil que sobra. Se este não é seu caso, ótimo.
 
Preço IMPORTA. Mas pra mim não tanto.
 

33 comentários:

  1. C.f concordo plenamente compra um pouco todo mes preco nao importa, o qie realmente deixa rico e a frequencia e quantidade de dinheiro em cada aporte...

    .. E tem mais, agora tem um pessoal ai falando em deixar o din din parado na corretora pra quando surgir "opprtunidades" como essa ter. $ pra comprar "mais barato" , ai eu pergunto comprar 10k em acoes na queda? Quantia i significante... E pior deixar parado putz...
    R.R

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso. Deixar parado dinheiro para supostas oportunidades só satisfaz o cérebro e não o bolso.
      Tudo bem ter uma grana pra investir em algo específico como imóveis, mas deixar parado dinheiro dá menor patrimônio no fim.

      Excluir
  2. CF,

    Sempre procurei focar no tamanho e na frequência do aporte.
    Se o ibovespa, o dólar ou as taxas do TD estão subindo ou caindo pouco importam pra mim.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço o mesmo no geral. Não tenho controle sobre o mercado, por isso diversifico e sigo estudando e apontando o que posso. Exatamente como o Bastter diz, me desculpem os críticos.
      Vlw Magrão

      Excluir
  3. Olá, CF!

    Como não sou trader e nem especuladora de TD, minha estatégia é acumular patrimônio. Ponto. Aporto todo mês e deixo o dinheiro quieto pro Governo papar o mínimo de IR possível. No dia que entrar na RV não vou ficar me martirizando com preço e cotação de ações porque o objetivo será comprar pra ficar um bom tempo com elas e porque não vou comprar uma pá de ação de uma tacada só porque sou pobre hahahaha

    Excelente post. Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Olá CF, eu gostei da sua última frase "Preço IMPORTA. Mas pra mim não tanto."

    Acredito que o Bastter continua ajudando muita gente a não fazer besteira nos investimentos, incentivando o estudo e ninguém lá do seu site faz indicação de compra ou venda de ativos.

    O foco no aporte (no seu trabalho) é a principal mensagem, pois no início este é o principal fator para o crescimento patrimonial. Outro fator importante é o preparo emocional de como enfrentar as quedas, o argumento dele "preço não importa" ajuda bastante no controle comportamental para não fazer bobagem vendendo ou comprando por fatores emocionais.

    Acredito que o fator "margem de segurança" importa mais que o preço, entretanto este é um fator subjetivo. O meu foco é no crescimento patrimonial de tal maneira que o meu aporte seja menor que 0,5% do patrimônio. Até lá Preço IMPORTA,mas pra mim não tanto.

    Grande Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente com a margem de segurança ser mais importante que o preço dos ativos. Não perder dinheiro é o mais importante pro pequeno investidor. Não cometendo muitos erros, se fica rico.

      Excluir
  5. Faz um post sobre o novo mantra Dilmistico.

    Taxa não ganha do tempo.

    Cara para quem é pobre fudido igual a mim, preço importa e muito. Preço não importa para quem já tem uma grana considerável e só quer diversificar e também como você escreveu, virar sócio das empresas.

    Não tenho a vida eterna, se não agir com ações/fiis como se fosse com produtos (e realmente elas não passam disso) nunca que poderei deixar de ter essa vida sofrida para poder aproveitá-la antes do apodrecimento do corpo.

    Abraços e sucesso financeiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS, essas questões são no fundo subjetivas, em investimentos não tem regras muito rígidas além do que descreve O Homem Mais Rico da Babilônia.

      O Lobo de Wall Street, por exemplo, diz que o único modo de ficar rico é rápido, e isso pode funcionar na realidade dele.

      Porém não consigo visualizar um cara que aporta 1000 reais ficando rico rápido, mesmo sendo muito inteligente e sortudo.

      Mesmo que um cara que aporte mil reais tire 2% ao mês, não ganha de um que aporta 2 mil e tira 1% ao mês. Pelo menos nos primeiros 10 anos (nem fiz contas). E é impossível o pequeno investidor amador fazer 2% ao mês por tanto tempo.

      Abraço

      Excluir
  6. Pra quem tá na fase de acumulação quanto mais barata tiver uma ação melhor.
    Eu não entendi a histeria que se cria quando há queda nas cotações. Se eu acho que uma empresa é boa custando 10 reais a ações e o preço dela cai pra 5 eu fico feliz por que posso comprar o dobro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ninguém se opõe a isso.

      O problema é que ninguém sabe o quanto vai cair ou subir. O melhor pro pequeno investidor é diversificar.

      E outra, digamos que a melhor empresa do mundo vá de 10 pra 5 reais. No longo prazo não muda nada comprar mil reais dela a 5.

      Desculpem mas essa discussão não tem fim se ficarmos comparando um grande com um pequeno aporte.

      Excluir
  7. Preco nao importa. Mas nao é o bastter quem diz isso, e sim Benjamin Graham e cia.
    Abraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está enganado, IM. Benjamin Graham dizia que o preço IMPORTA.
      Leia Security Analisys do autor. Praticamente o livro todo é sobre o assunto.

      Excluir
    2. E ele não está errado pois fala essencialmente de valuation.

      O Bastter fala sobre outro método de acumulação de patrimônio que parece se encaixar melhor para o pequeno investidor.

      Excluir
  8. Bacana. Nao foi oq conclui com investidor inteligente, por ex.
    Jeremy siegel, buffet e outros.
    Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses autores dizem que as flutuações de preço não importam em nada quando a empresa é boa, ou seja se mantém sócios.

      Mas na hora de comprar, como compram quantidades enormes, fazem uma análise de valor bem profunda.

      Excluir
    2. O Buffet tem um ditado, algo como "comprar um dólar por 50 centavos".

      Excluir
    3. Em outras palavras, quando você faz uma compra que exige uma quantidade considerável de capital, estude muito e faça comparações entre os ativos.

      Uma vez sócio, a flutuação do preço não importa se a empresa se mantiver saudável.

      Entendi isso desses caras.

      Excluir
    4. Opa CF, blz?
      Entao... Ja vi q ainda nao chegou na parte em que o proprio Bastter cita o Siegel.
      O importante é estudar sempre..
      Abraco e sucesso sempre

      Excluir
  9. Gostei do texto, tenho a visão também de que preço não importa, desde que a empresa esteja dentro dos meus parâmetros. Acho que daqui a uns 10 anos mais ou menos, o preço que adquiri minhas ações nos dias atuais em nada vai valer e sim quantas eu terei. Pra mim preço não importa a muito tempo.
    Anderson

    ResponderExcluir
  10. Assino embaixo.

    Sou pequeno investidor e nao tenho tempo de ficar olhando mercado, comprando e vendendo.

    So comecei a ter lucro na bolsa quando parei e pensei que o Bastter estava certo.

    No proprio circuit breaker, o meu eu verdadeiro queria vender pra tentar recomprar mais barato, felizmente lembrei que eu sou burro e so faço merda na bolsa e lembrei que na filosofia bastter nao tem que fazer nada.

    Nao fiz.

    Leio varias noticias, toda semana eu teria q vender um de meus FIIs, mas nao o faço.

    So assim estou conseguindo melhorar, pq tenho tempo de focar em meu trabalho e outras coisas, pois a renda variavel serve para bonificar capital.

    Excelente texto, resumiu exatamente o que eu penso.

    Abraçao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado VDC,
      É por ai mesmo. Vamos estufando e fazendo melhores escolhas na medida do possível, mas sem se estressar com o que não controlamos.

      Excluir
  11. Muito interessante seu artigo e eu concordo plenamente com ele. A grande discussão fica focada na contradição entre "Preço Importa / Preço não importa"; mas o verdadeira interesse deveria ser exatamente pelo tamanho / frequencia de aporte.

    Se o objetivo final de todos é acumular patrimonio, então aporte de 1K nao vale o esforço que se faz para encontrar o melhor preço. Essa situação é diferente com 10K onde pode ser interessante buscar o melhor momento dentro do periodo analisado e procurar "ofertas" e muita mais importane quando o aporte é de 100K. Nesse ultimo caso, o preço importa demais.

    Como nao cheguei nesse nivel de aporte, o desafio ainda é aumentar os aportes mensais e equilibrar a carteira.

    Um grande abraço,

    ResponderExcluir
  12. No começo da caminhada eu achava que preço importa sim, hoje em dia tenho certeza que não e por vários motivos.

    Uma queda de 1% na minha carteira num dia, deixa o valor de liquidação dela em -8 mil reais.

    Uma carteira grande é como um barco flutuando no mar, sobe e desce, sobe e desce.
    Tudo bem, quero comprar 300 ações amanhã a 30 reais, não compro e depois pego uma promoção delas por 25 reais. Deixei de investir 9 mil reais pra investir 7500. Excelente.

    Jogo os 7500 reais num bolo de 700.000 reais.
    Amanhã a bolsa cai e o bolo tá valendo 685 mil reais.
    Aonde que me ajudou economizar 2500 reais na minha compra?

    Depois de amanhã sobe 3% e vai pra 710 mil reais, e por aí vai.
    O que importa é a saúde financeira das empresas e o fluxo de caixa livre indo bem.

    Abraço FC!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na renda variável, quem se importa mais com o preço do que com o valor da empresa tem menores chances. O investidor amador simplesmente não é capaz de identificar os pontos de entrada e saída.

      Excluir
  13. Buenas, CF! Gostei bastante do post. Realmente traduz minha opinião. Preço realmente não importa para o pequeno que aporta um pouco por mês, diversificado e elimina os lixos. Acho que assim deveria ser a maioria dos investidores (inclusive eu - kkkk).

    Recentemente, estive fazendo umas experiências como trade, mas não vejo que tenha compensado tanto. Minhas ações B&H dão um banho de rentabilidade e zero de dor de cabeça. De qualquer forma a experiência, para mim, é bastante válida, mesmo que seja para concluir que não vale a pena para o meu perfil.

    Abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado IpV.
      que pena que não se deu bem nos trades. Lembro de uma coisa que o Bastter disse em seu fórum, que de todos os anos de bolsa, e trabalhando em corretora, nunca viu um trader profissional se dar bem no longo prazo. Pra pensar...

      Excluir
  14. Também acho o trabalho do bastter, muito bom e importante para a educação financeira do pequeno investidor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beto,
      O Bastter é muito bom. Quem não gosta que ignore, mas o conteúdo dele é excelente.

      Excluir