domingo, 11 de dezembro de 2016

No que vou investir pra aposentadoria?

Tinha escrito isso um tempo atrás e resolvi postar agora com essa coisa da reforma da previdência.

Saber investir é o maior segredo 


Pegando como base este post onde falo da importância de ter objetivos financeiros bem determinados, tenho pensado em como adequar uma estratégia visando minha própria aposentadoria.

Como sabem, não poderei depender da pirâmide financeira INSS e provavelmente de nenhum governo.

De qualquer maneira, o Brasil ficará velho antes de ficar rico. E a vida financeira de todos está em perigo.



Parar de trabalhar deveria ser um objetivo racional, pois a maioria das pessoas tem a sorte de alcançar a velhice quando nem o corpo nem a mente aguentam mais. O corpo até está vivo, mas se arrasta. Se for pobre, então, ainda pior.

Também porque trabalhar é chato. Só se trabalha pelo dinheiro. Claro que eu acredito que o trabalho dignifica o homem (e a mulher), e que o que vem de graça não possui valor, mas o dinheiro vem antes e o resto é valor residual.

Infelizmente nem todos pensam em formar poupança - e mesmo muitos que pensam não conseguem - e acabam com a corda no pescoço, trabalhando até o fim.

Uma das sacanagens que o governo faz é espalhar dados falsos sobre a expectativa de vida da população pra justificar reformas. Até parece que dá pra esperar  viver até os 80 anos com qualidade de vida em um país onde se morre assassinado indo comprar pão na esquina ou de diarreia no hospital. Não duvido que antes da próxima reforma a expectativa de vida oficial seja de 150 anos...

Outra coisa: mulheres deviam trabalhar o mesmo número de anos que os homens, pra começar. Aliás, elas não duram mais?

Bem, são tantos os absurdos nas regras atuais que a discussão daria um livro, mas isso não importa pra ninguém pois não podemos fazer nada a respeito.

Quem achou injusta a reforma... Get over it. Ninguém mandou acreditar na "Telexfree" do governo.

Eu detesto trabalhar, e refletindo bastante sobre o nível de conforto que o capitalismo trouxe, até podia me encostar na família e ficar assistindo chaves e sessão da tarde enquanto "estudo pra concurso" ou algo do tipo pro resto da vida, mas ser dependente assim seria baixo demais.

Projetei minha aposentadoria para os 50 anos. Nesta idade é provável que estarei todo detonado pelo trabalho nas intempéries e abusos do estado. Só vou querer ficar na praia, lendo livros e dando pitacos na vida dos outros, mesmo levando uma vida austera.

Como queria ser na idade avançada.


Poderia dizer que o ouro é o melhor investimento para este objetivo, mas mesmo ele é controlado pela máfia estatal com trilhões de toneladas em seus cofres e controle sobre garimpos, para garantir que manipulem seus preços. O grande problema de se investir em ouro é que é extremamente caro tê-lo em forma física, então não vale a pena pra mim por hora. Assim mesmo, fico atento para comprar joias de pessoas desesperadas.

Meu objetivo é ter, principalmente, casas de aluguel. Um pequeno prédio  (ou grande) ou condomínio de casas que me gerem renda mensal ou semanal. Imóveis são ativos reais e quase todo o resto é pó mágico, não custa repetir.

Nada aqui é recomendação de investimento.

Também não sei se minha geração vai se aposentar de verdade pois os robôs vão substituir gente como eu nos próximos 10 anos, e a criação de valor vai mudar tanto que o sistema financeiro inteiro vai virar de cabeça pra baixo, portanto os produtos financeiros que investimos atualmente podem perder totalmente seu valor.

Pensando além, até investir em imóveis pode ser um tiro no pé. Já tem empresas "imprimindo" casas em menos uma semana. O sistema capitalista de livre concorrência faz o valor de tudo baixar, porque com casas seria diferente?

Não da pra esquentar a cabeça com o que pode ou não acontecer. As pessoas pensam e levam a vida de acordo com regras artificiais criadas por burocratas esquerdistas semi-analfabetos hoje, mas que podem mudar a qualquer instante.

De que adianta calcular a aposentadoria para a idade x, se "do nada" o governo aposenta milhares de funças? E se ocorrer imigração em massa e o sistema público inteiro desmoronar? Se tiver guerra? Se um comunista chegar ao poder e socializar seu suado patrimônio? (Dilma Rousseff quase conseguiu). Essas coisas acontecem o tempo inteiro.

Durante a história, as armas, os metais preciosos, as terras e as empresas sempre tenderam a manter valor por mais tempo. É nisso que vou tentar diversificar.

16 comentários:

  1. CF, tudo bem.
    Caso a reforma seja aprovada, creio que as demandas trabalhistas irão aumentar, tendo em vista as doenças laborais que surgirão nos trabalhadores de idade avançada, bem como as possíveis mortes no trabalho, em decorrência da baixa qualidade de vida dos brasileiros,entretanto, isso será culpa do empregador considerado capitalista, ou seja, mais gastos para os empresários, que a médio longo prazo se tornará um desestímulo ainda maior ao setor privado.

    Outro ponto de vista é interessante é a questão dos preços dos produtos, pois com o aumento da idade em que o indivíduo permanece no mercado de trabalho, pode-se presumir que mais pessoas possuem condições de gastar, portanto, os preços tendem a aumentar, entretanto, na nossa atual realidade, com o aumento de preços surge a inflação, deixo claro que é a minha opinião, não quer dizer que as assertivas acima se concretizarão.

    Muito se diz acerca da reforma da previdência, mas os nossos representantes continuarão se aposentando com vencimentos integrais, as aposentadorias e pensões dos políticos consomem 2 bilhões de reais por ano, dados de 2015: http://folhacentrosul.com.br/brasil/7080/aposentadorias-e-pensoes-de-politicos-consomem-mais-de-r-2-bilhoes-no-brasil

    Enquanto isso, querem complicar o acesso da população em geral ao salário mínimo na aposentadoria no fim da vida, digo salário mínimo e não o teto da previdência, pelo fato de que mais da metade da população se aposenta com um salário mínimo.

    A nação precisa acordar e reclamar antes que não tenha mais jeito, pois a reforma será aprovada, independentemente dos protestos, afinal, o estado nunca perde.

    A título de exemplo de que a reforma será aprovada, lembre-se dos protestos na França contra a reforma da previdência, apesar dos protestos dos franceses, a reforma foi aprovada, outros países europeus forma contra a reforma de suas respectivas previdências, mas a população não foi atendida por seus representantes, as reformas foram aprovadas, sob a alegação de salvar o estado e garantir o futuro, sendo que no futuro, novas reformas virão, creio que não será diferente por aqui.

    O nosso atual sistema de representação apresenta muitas falhas, a população, não sei por qual motivo, acaba por ter que pagar a aposentadoria dos nossos representantes, afinal, político não é profissão, todos possuem seus respectivos empregos ou trabalhos e se reúnem duas vezes por semana para deliberar assuntos referentes a nação, não consigo compreender por qual motivo devemos pagar todos os benefícios aos políticos.

    Criticam a capitalismo selvagem, se é que ele existe, mas o nosso estado é extremamente capitalista no conceito marxista, pois exploram o trabalhador (cidadão), uma vez que este tem que trabalhar praticamente seis meses para pagar impostos ao empregador (estado), enquanto isso, o trabalhador, recebe após quarenta e nove anos de trabalho (de acordo com a nova regra), recebe a possibilidade de se aposentar com um salário mínimo, ou seja, o trabalhador (cidadão)após vender a sua força de trabalho e fornecer o lucro ao empregador (estado) recebe em troca migalhas, olha que eu nunca fui marxista e pensei que jamais iria utilizar tal analogia para explicar algo.

    Bom, é isso.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se os preços subiriam. Se tiverem como pagar, sobem, se não tiverem, não sobem.
      Esse negócio de político ter aposentadoria especial é ridículo. Nada a ver com República.

      Excluir
  2. CF,

    Pois é, a única solução é esquecer o INSS, diversificar os investimentos, e fazer de tudo para não pagar impostos para a máfia estatal.

    Da minha parte, estou reformulando o meu patrimônio, e pretendo acrescentar imóveis, dólares e ouro físico nele em um futuro próximo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Esse papo de que imóveis é algo real, tangível, etc. de forma alguma pode ser um argumento firme para investir em imóveis.

    Há habitação será algo secundário em nosso país, porque todos vão morar em baixo de pontes. A alimentação será fundamental por isso estou me preparando para montar uma granja.

    Anôn Ex-Estagiário em Hospício tomando remédio tarja preta+

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor abrir uma construtora de pontes pra por toda essa gente embaixo.

      Excluir
  4. CF,

    Que texto, hein! Ótima divagação e reflexão.

    É complicado mesmo. Guardamos dinheiro, mas não sabemos se o dinheiro valerá mesmo no futuro.

    O jeito é continuar aportando o máximo possível. Ah, e emigrar é uma boa, não dá para confiar nesse país, as coisas são instáveis.

    Sobre o futuro, bom, quando existir máquina para operar tudo, muita gente não trabalhará, creio que os custos de vida serão baixíssimos, de modo tal que até uma pessoa com pouquíssima grana poderá comprar diversas coisas (devido à eficiência da produção). Entretanto, como já posto, muitos ficarão desempregados. E nem dá para acreditar que as pessoas se adaptarão, até porque, para uma pessoa se adaptar à situação robótica, ela terá que ser no mínimo uma programadora. Ora, o que não falta é analfabetos, ou pessoas com poucos conhecimentos, ou ainda pessoas sem aptidão à matemática e outras ciências relacionadas.

    Enfim, nossa única proteção é a nossa escolha, guiada pela educação financeira, de conseguirmos juntar algo para não ficarmos na pindaíba.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Fala grane CF!

    As casinhas de aluguel sempre estiveram na minha mente, como sendo o meu futuro de aposentado.

    Mudei de opinião: Vejo os Fundos Imobiliários com esta possibilidade.

    Acredito que no futuro terei um mix entre Casas de Aluguel baixa renda + FIIs ... E serei aposentado desta forma, continuando a construir, claro.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho ótimo seu projeto e provavelmente vou copiar ele.
      Grande abraço

      Excluir
  6. Atualmente eu participo do fundo de pensão da empresa que trabalho a 6 anos e invisto em fii's e etf do ibovespa.
    Futuramente quero formar um carteira internacional com gigantes do consumo e da tecnologia mundial.
    Mas o que considero como o mais importante investimento para o futuro é que faço em mim mesmo.
    Me alimento bem, bebo pouco, faço atividade física, estudo inglês, tenho duas formações e estou me interessando por fazer cursos de culinária. Minha atual namorada cozinha bem pra caralho e tem me ensinado bastante coisa. Eu claro já penso que isso pode se tornar numa oportunidade comercial.
    Ela é concursada e ganha bem, não pensa em sair do emprego pra empreender.
    Acho que investimentos financeiros são importantes como colchão de segurança, mas o mais importante é se manter útil e ativo.
    Essa semana eu estava conversando com um amigo do trabalho, que também investe na bolsa. O cara investe na bolsa mas não participa do plano de saúde do trabalho. Eu tenho o plano de saúde como investimento. Além de não depender da caótica saúde pública, todo ano vou ao médico e faço um bateria de exames.
    No meu prédio tem alguns idosos, vejo alguns com 50 e poucos, 60 anos que estão caquéticos. No entanto tem um senhor que mais de 70 anos, o cara até hoje corre maratonas, faz natação, tem uma vida ativa. Meu pai que tem 58 anos, só pensa em beber, está gordo, com problema de pressão, colesterol. Sorte dele que já se aposentou, tivesse que trabalhar mais 7 anos tava fodido. Não fuma, sobe um lance de escada e se cansa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai, a chave é diversificar em valor, cuidar da saúde e se manter valioso e útil.
      Não conheço fundos de pensão, mas acho que seria melhor você mesmo investir seu dinheiro ao invés de por em fundos. Todo sistema de aposentadoria, pública ou privada é uma pirâmide e um dia quebra. Já vi quebrarem... Todas as que conheci durante a vida.

      Excluir
  7. CF, importante é ter um plano, com o tempo a gente vai adequando haha
    abs

    ResponderExcluir