segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Se você usa drogas não tem chance

Olá amigos, hoje vou lhes dizer o que penso sobre o uso de drogas.

Esses dias uma colega de escola e amiga de infância minha e da esposa veio falar no WhatsApp que estava fumando maconha, como se fosse um grande evento dos rebeldes fora da lei estressados com o mundo moderno. Achei aquilo tão idiota que fiquei refletindo. 

Não, não vou descrever que drogas são usadas pelo homem desde que os índios tibetanos fizeram o chá de sei lá o quê milênios atrás, que café também é uma droga, e nem falar que a guerra contra o tráfico é o que mata e legalizar acabaria com blá-blá-blá. Que maconha não faz mal, ou que causa esquizofrenia, ou que só causa em quem tem predisposição... Isso tudo é um monte de baboseira que não importa em nada e não devem ser argumentos válidos pra justificar ou não o uso de uma droga. As pessoas usam porque buscam prazeres e deu, independente de algo ser bom ou não pra sociedade ou saúde. 

Quero falar é da fragilidade do indivíduo perante o sistema e os danos que um vício trazem para o bolso e a qualidade de vida no geral.

Hoje em dia não é segredo, quase todo jovem experimenta drogas e está rodeado delas. Conseguir drogas é mais fácil que comprar um livro, então já viu. Uma legião de imbecis perdendo tempo, saúde e dinheiro em prazeres efêmeros. Tudo o que a classe que está no comando espera, pois terá menos concorrência pelo poder.

A midia glamouriza e retrata
Traficantes como caras admiráveis

Nos filmes de Hollywood o uso é sempre estimulado. Sempre tem o maconheiro legal ou o casal que fuma maconha no telhado enquanto discute a relação, e hoje violentos traficantes que no final se dão bem, então fique atento.

No Brasil usam o ethos do jeitinho e malandragem pra manter a população na catarse anticapitalista. Se você não é um favelado carpe diem amigo de esquerdistas drogadinhos está errado.

Na Rússia como vi um cara do governo do Putin dizer no youtube, a população foi vítima de um ataque de estereotipação (espero que esta palavra exista) de alcoolatra. Já vi o General Mad Dog falando sobre isso da Rússia também, e que por isso os russos não estavam prontos pra uma guerra contra os USA. Uma vez quando criança perguntei ao meu pai "porque todo russo era bêbado nos filmes" e meu pai disse que era por causa do frio. Resposta errada, bêbados são bebados porque são otarios e otarios raramente vencem na vida. Quando vejo esses moleques da blogsfera dizendo que sua vida é horrível e no fim de semana vai passar bêbado jogando videogame e escutando músicas deprimentes eu leio PERDEDOR.

Na Irlanda tem o estereótipo do alcoolatra brigão também. Características que influenciam negativamente qualquer jovem.

Não se trata de você "ter cabeça" pra não se deixar prejudicar e consumir alguma droga, ou de algum "pequeno" vício não lhe afetar as finanças  e nem de um ataque à sua liberdade de fazer o que quiser com sua vida. Todo ser humano se acha poderoso e independente a esse ponto.

À parte de terem muitos estudos que mostram que qualquer substância influi na sua saúde, existem estatísticas que se corretamente lidas, expõe que tanto o vício quanto o contato com ambientes de disfunção prejudicam seu sucesso e PONTO. Independente de você ser um super homem individualmente, são uma enorme perda de energia.

Lembre: você não é uma estrela do rock, é apenas um cara comum, e qualquer pisada fora da linha do sucesso é um passo PARA TRÁS. 

Não sou hipócrita pois gosto de apreciar cachaça artesanal e não sou nenhum Capitão América, mas pode saber amigo, se você usa drogas está fodido. Meu irmão se fodeu fortíssimo e alguns amigos da juventude também perderam tempo e energia nisso. As vezes leva à cadeia ou morte. Sempre se perde tempo andando com perdedores, e à perdas materiais.

O que eu concluí neste mundo onde a maioria é perdedora é que nossa amiga não agiu "fora da lei" torrando com orgulho seu baseado, e sim DENTRO DA LEI. Lei do fracasso. Não seja institucionalizado nem um seguidor, seja um líder e não se meta numa roleta onde você tem 99% de chance de perder.

É isso.

44 comentários:

  1. Sua capacidade de raciocínio vai além disso, tenho certeza, dessa vez o encadeamento de ideias ficou confuso, mas pincelei o seguinte:

    "Qualquer pisada fora da linha do sucesso." Que linha é essa? Você encontrou a fórmula mágica do sucesso? Como você defini sucesso?

    Vícios estão em todos os lugares, verdade, alguns altamente danosos. Mas essa ideia de que quem usa "droga" não tem chance, não parece fazer muito sentido. De que drogas você está falando objetivamente?

    Conheço diretor de multinacional viciado em notificação do whatsapp, classe média alta de SP principalmente o pessoal que trabalha na Faria Lima adora uma cocaína, pessoalmente já fui viciado em Poker(perdi mais que ganhei) mas fechei um grande negócio(networking) em uma mesa de Poker.

    Grosso modo, "cagar regra" é demais, são tantas nuances e tanta complexidade que não cabe esse tipo de afirmação: "Se você usa drogas não tem chance". Equivoco seu.

    A vida é uma aventura ousada ou não é nada. Se você tem o manual do SUCESSO, post aqui, será de grandiosa valia.

    Respeito,
    Carverman

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está bem Caveman, o que eu falei não faz nenhum sentido pro diretor de multinacional, afinal viciar no whatsapp vai fazê-lo cedo ou tarde vender tudo o que tem e talvez se prostituir pra comprar mais gigas de internet pra ficar no aplicativo.

      Também não faz sentido pra esse pessoal que você citou da classe media alta, pois é impossível gente assim acabar em uma clínica de reabilitação e foderem sua vida. Nunca conheci...

      E no caso dos 99,9999% dos viciados em poker que também perderam mais que ganharam e não fecharam negócio nenhum, como fica?

      Excluir
    2. Por acaso conhecimento financeiro apontou uma arma na sua cabeça e falou para tu não usar drogas?

      Este pessoal da faria pelo menos os que conheço são filhos de playboys da velha elite paulista, playboy com empregos em bancos, empresas de investimentos,corretoras etc

      Este pessoal vive em festinhas cerceado por drogas, além disso possuem visam turva sobre investimentos.

      Para eles tudo se resume fazer dinheiro com especulação e viver no estilo carpe lote.

      A grande maioria quebra na primeira crise que acontecer no mercado financeiro, principalmente por trabalhar alavancado com derivativos.

      Outra parte depende exclusivamente da família abastada manter status quo do cidadão.

      Portanto é fácil pregar apologia a drogas quando você tem quem as sustente.

      O ruim é quando iludidos da classe baixa e média vem para este mundo de glamour.


      Outra já contei um caso na blogosfera de um rapaz da elite empresarial que herdou rios de dinheiro e torrou tudo com festa , droga e prostituta; adiante este mesmo rapaz foi trabalhar de pião para sustentar seu vício e acabou por morrer de overdose largado em um quarto fétido de hotel.


      Casos como estes conheço ao montes, principalmente nas praças da cidades você encontra pode encontrar com certa frequência drogados filhos de família abastada largados na rua.

      Não tem nada haver com manual do sucesso , mas a grosso modo com estatísticas e probabilidade.

      A probabilidade de você se foder é grande, ponto final!
      Quer usar drogas use ! Só não roubar , matar para manter seu vicio. A maior parte das pessoas esta pouco se fodendo para sua saúde.

      A questão não é essa, mas probabilidade de dar merda.

      Não tente justificar um erro e assuma consequência de seus atos.


      O meio artístico também é outro mídia aonde boa parte é Zé droguinha: Fabio assunção que o diga.

      Hoje este pessoal vive praticamente de caridade ou dinheiro do estado.

      Ta cheio de artista viciado que perdeu tudo, vai lá dizer na cara deles que as drogas não são responsáveis pela decadência do indivíduo.


      Abraço





      Excluir
    3. Não fui claro o suficiente, escusas, meu exemplo não tão elucidador.

      Existem drogas e drogas(todas impactam o eixo de dopamina) e várias faixas de consumo e vício. Perceba que fazer USO não necessariamente implica em vício. Quando falamos de VÍCIO concordo integralmente, o viciado perdeu e realmente não terá chances, caiu não tentações da vida.

      Devolvo a pergunta: Quantas pessoas fazem USO de alcool(que
      é droga) é não são perdedoras como você colocou? A lógica tudo ou nada não se encaixa no caso em tela.

      O Mestre não interpretou bem meu comentário. Falando em probabilidade e estatística, acredito que não é tão fácil assim achar abastados em praças largados nas ruas como você falou(quando acha vira notícia, por isso parece ser comum, mas não é), a absoluta maioria são "fudidos hereditários".

      Em respeito,
      Carverman

      Excluir
    4. PRIMEIRO: Não é difícil pessoas abastadas se foderem em razão de drogas e não vira notícia pois é algo banal. Você que é inocente.

      SEGUNDO: Quando eu falo "drogas" não preciso esmiuçar pra não cair nessa de que álcool ou café são drogas. Desculpe se soei prático demais, não tenho tempo pra perder em discussões triviais.

      Usar uma droga pode não levar a viciar necessariamente, mas todos os viciados pensaram assim e quando acordaram estavam fodidos. Pro cara comum que quer "vencer na vida" todo cuidado é pouco.

      O simples fato de andar com quem faz uso de drogas, mesmo que seja de modo recreacional, expõe a pessoa à perigos. Digamos que você pode acabar preso porque um amigo estava carregando drogas no bolso em seu carro.

      Um cara sob efeito de drogas pode matar alguém sem querer. E ai? Vai dizer que ambientes onde tem drogas não são os mais propensos à disfunção?

      Vá no hospital psiquiátrico mais perto de você e veja a quantidade de pessoas que estão lá por causa das drogas.

      Excluir
    5. Na visão do Caveman Lawyer, quem dá a bunda de vez em quando não é viado.

      Excluir
  2. Olá CF,

    Parabéns pelo post.
    Para mim, cada um faz o que achar melhor da sua vida, mas eu quero é distância de drogados.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso exatamente igual. O post é só uma dica pras pessoas comuns, que geralmente se dão mal.

      Os supermans que tem estrutura e autocontrole infinito podem usar o que quiserem que não vai dar problema. Só que nunca conheci um superman.

      Um abraço

      Excluir
  3. Cada vez mais concordo com seu ponto de vista, CF!
    Mais um post "mandando a real", pena que a sua amiga e os que pensam igual a ela nunca se dariam ao trabalho de acessar um blog como o seu (e se lessem, acho que teriam um colapso mental e o cérebro iria derreter e escorrer pelas narinas...kkk).
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, obrigado. Esses caras tem pena de si mesmos, não aguentam a dura e objetiva realidade. Sempre se agarram na história de um cara que conhecem que se deu bem, e esquecem doa 500 que se deram mal.

      Abraço!

      Excluir
  4. Esse texto é uma bomba atômica nos moleques deprimidos que acham legal encher a cara todo fim de semana ou fritar o cérebro como se não houvesse amanhã. Falou tudo amigo!

    ResponderExcluir
  5. O exemplo do burro e a excessao.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns amigo! Esse assunto nunca é o bastante para ser tratado! Podemos usar como exemplo o filme o Lobo de Wall Street para ver isso "na real"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um bom exemplo, ele colocou tudo a perder. O ser humano não sabe sair quando está ganhando.

      Excluir
  7. Há no Brasil, e talvez no mundo, a glamourização do que é errado. Eu nunca usei drogas. Experimentei cigarro por influência de uma namorada no ensino médio, mas detesto.
    Só gosto de dois tipos de bebida: cerveja e vinho.
    Na época de faculdade eu bebia muito. Tinha um bar em frente a Universidade. Como tinha muita aula vaga, sempre íamos pro bar.
    Hoje com mais de 30 acho uma vergonha que colegas da minha idade ou mais velhos se vangloriem da quantidade que beberam. Eu hoje saio mais com minha esposa, que não dirige e eu não bebo pra dirigir. Bebo dia de sexta com os colegas de trabalho, mas de forma moderada.
    Tomo minha bebida mais em ksa. Compro as cervejas que gosto, algumas artesanais, boto gelar e faço um tira gosto e bebo escutando música ou assistindo TV. Tem mais de 10 anos que não sei o que é ficar bêbado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb sinto vergonha alheia de quem se orgulha dos porres que tomou, tenho vergonha dos meus.

      Excluir
    2. O mesmo aqui. Orgulho de agir de modo irracional?

      Excluir
  8. Mais um texto excelente. Até pouco tempo atrás fumava charutos nem sei o porquê, também tomava porres com certa frequência também sem motivo algum. Acho que a normalização da cachaça é algo muito danoso, até para quem tem um pouco mais de cabeça. Veja as músicas que o povão ouve, esses sertanejos que só fala de ficar bêbado, encher o cu de pinga, causar, etc. A ficha caiu e parei com essas infantilidades.

    Nunca fumei maconha e nem tenho curiosidade, coisas mais pesadas então nem pensar. Engraçado que sou super liberal para umas coisas e conservador pra outras, drogas é uma delas...

    Abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Corey,
      O povão é institucionalizado e acha estar agindo de modo rebelde.
      O povão não tem chance no longo prazo, só olhar estatísticas ou mesmo ao redor, mesmo assim o pessoal insiste em achar que é diferente ou blindado.

      Excluir
  9. Anon que postou um link:
    O blog do Pardal foi excluído por ele próprio, portanto não vou publicar seu link por segurança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, mas você poderia ao menos responder a pergunta e publicar o que escrevi sem o link, obrigado. Sucesso!

      Se você tem BTCs a preço daquela época, certamente, assim como EU você VENCEU financeiramente, esse Carveman é chato para baralho.

      Excluir
    2. Olá amigo, neste caso eu PERDI. vendi meus 2 BTC quando estava andando de lado em 3k. Hoje teria 100k!
      Mesmo assim acredito que o preço dele vai a zero em poucos meses ou anos (impossível saber) e muita gente vai se dar mal.

      Excluir
    3. Mas estou entrando denovo nisso pra especular de leve. Aguarde.

      Parabéns por seu triunfo.

      Excluir
    4. Determinar preço justo de uma moeda é como jogar na loteria uma hora alguém acerta.

      A verdade é que ninguém sabe, quem sabe opera vendido!

      Excluir
  10. Certa vez conheci um colega que era viciado em butano de isqueiro e cocaína. Ele casou com uma modelo e fez um filho nela. Modelo tipo barbie. Dai todos ficaram surpresos como um playboy zé droguinha conseguiu tal feito. E eu refleti o seguinte: Drogas são detalhes atualmente. Certa vez um amigo se suicidou aos 18, não era usuário de nada. Mas o pai dele é um politico socialista petista louco não usuário. Não da para relativizar o assunto "drogas", mas se todo um sistema de crenças das pessoas for uma droga? O funk é uma droga! O feminismo é uma droga! O marxismo é uma droga! A inversão dos valores da família é uma droga! Cobrar 10 % dos fieis é uma droga! Ou seja, creio fielmente que "certas" substancias não tem haver com o caráter e reputação de alguém. Um amigo bem mais velho que indicou o emprego que estou hoje, emprego que me paga 5K. E ele é usuário de maconha. Quantos "amigos" limpos que não me ajudaram em nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse caso você deveria andar com usuários. Eles parecem melhores no seu círculo.

      Se meu pai fosse político petista acho que eu também me suicidaria.

      Excluir
  11. Meu irmão foi assassinado em uma boca de fumo e eu fiquei milionário. Diferença entre nós: eu nunca usei drogas e estudei e trabalhei pesado enquanto meu irmão curtia as noites com "amigos", mulheres e drogas. Meus pêsames para ele e vida que segue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai, a vida segue.
      Pra mim também valeu a pena me manter careta, enquanto meu irmão vive num quarto da casa da mãe jogando PC com seus amigos virtuais pois se sente velho demais pra enfrentar o mundo. Ele até que teve sorte pois certa vez ficou devendo e bandidos quebraram o carro dele pra dar o recado.

      Excluir
  12. As drogas fazem transferência de renda..

    Mais sei que com vícios dificilmente alquem consegue conquistar e manter alguma coisa na vida..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai. Se sem vícios já é foda, imagina com.

      Excluir
  13. ja tentei fumar maconha uma vez por curiosidade, mas eu nao sei fumar, nem cigarro, só fiz tossir, uma merda.

    Porres eu tomei até os 22 anos, depois perdeu a graça, hoje se tomo 3 long necks já fico empapuçado. Outra merda é dirigir bebado, ultima vez que fiz isso eu tinha 24 anos, isso sim eh perigoso pra caralho, fiz poucas vezes, hoje em dia acho absolutamente inadmissível, são coisas da idade, vem a responsabilidade junto.

    CF, eu sou muito fã do Carl Sagan, eu soube que ele fumava maconha quase que diariamente. Interessante não?

    Como é o consumo aí em portugal? Eu li que era liberado aí.
    CF kd os leitores portugueses da blogosfera? Existe blogosfera de finanãs em Portugal?

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faka Frugal,
      Carl Sagan era extremamente esquerdista, não me espanta que ele fumasse maconha.
      Não sei como é legalmente aqui. Li por ai que o uso é liberado, mas não posso afirmar com certeza. Já vi gente no metro fumando.

      Não sei onde estão os leitores portugueses. Será que tem algum?

      Excluir
    2. Sagan fumava maconha por causa da doença que desenvolveu.

      Maconha medicinal : Mas não duvido que foste usuário recreativo.

      Excluir
    3. boa MD, estou procurando alguma biografia boa para ler. Isso aí do Sagan eu vi numa entrevista que uma amiga da filha dele deu.

      Excluir
  14. A verdade é que fazer merda é muito mais fácil que seguir a risca a linha para ter a vida ganha.

    Como o soldado falou, as drogas é mais uma forma de transferência de renda. Por que você acha que até na música é bonito, beber até cair, ficar acordado a noite fritando por causa do MD (nunca mais eu vou dormir), fumar maconha e etc? Sem falar nas derrotistas, tipo aquela deixa a vida me levar. Tudo que é bombardeado na mídia é feito para nos deixar mais pobres.

    Os ricos trabalham para ficar mais ricos e os pobres para suprir os extremos sensoriais.

    O rico experimenta de tudo um pouco, o pobre enche o bucho de arroz, feijão e bife até não poder mais e ainda sai orgulhoso dizendo que deu prejuízo no self-service sem balança.

    O rico usa uber, não troca de telefone todo ano, o carro é velho, pois é um passivo e nem tem residência fixa. O pobre parcela o carro em 60x, ostenta ele em tudo quanto é lugar, paga estacionamento caro só para se mostrar, compra iPhone em 18x e tem o sonho da casa própria.

    O rico bebe em eventos sociais, vê quem poderia ser seus parceiros comerciais. O pobre tem amnésia alcoólica para poder esquecer os boletos, pendura a conta no bar e quando cai o pagamento se enrola para ver se paga os boletos ou o bar.

    Os exemplos são infinitos!

    Acho que teve uma indireta para um pobretão aí. hahahah

    Abraços e sucesso financeiro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior é que o pobre até tem suas desculpas pra agir como idiota. Falta de educação, pessimas influências... Mas o fato é que as drogas atrasam a vida, principalmente do pobre que não tem estrutura pra sair do buraco. Pra que cavar mais pro fundo?

      Grande abraço

      Excluir
    2. A questão das drogas sempre foi questão social , tirando isso to cagando em andando para quem usa, em um mercado abarrotados de Zé droguinhas vai existir menos competição.


      Este tipo discussão é perda de tempo: Uma porque usuário não reconhece que a droga como responsável pela queda de rendimento, além de acreditar que tem controle sobre a situação.

      A questão nunca foi se o cara pode usar ou não, mas prejuizo que isso causa para sociedade como um todo.

      Aumento de crimes, acidentes etc

      - Sem um sistema de justiça, segurança, financeiro elevado as chances dar merda são grandes.

      O rico ainda tem para sustenta o vício, mas pobre este não tem vez.

      Abraço


      Excluir
  15. Quando alguém sugestiona na brincadeira se eu gosto de fumar um back eu respondo que não, porquê vi meu pai destruir a vida dele com ajuda de drogas. A galera perde todo o glamour quando exponho essa verdade crua sem rodeios.

    É claro que existem diversas opções de vício na sociedade, mas as drogas de efeito químico tem uma brutalidade imensa, a correlação entre o uso delas e a queda da vida das pessoas não pode ser ignorada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estes casos são bem frequentes e boa parte das pessoas preferem relativizar e contar casos que deram certo.

      Embora esteja pouco se fodendo para usuários , desde que não usem seu vicio para roubar , matar etc.

      A realidade é que maior parte dos usuários rouba para sustentar o vício.

      Então a partir do momento que isso interfere na vida de outra pessoa; vício deixa de ser uma opção pessoal para se tornar uma questão social.

      EX: Um motorista alcoolizado
      Um noia assassino etc

      Abraço

      Excluir
    2. Ignorar essa ligação, buscando ser pontual tipo um Ciro Gomes é típico dos chatos e manipulados.

      Pena por seu pai. Ainda bem que você é esperto e escolheu vencer.

      Excluir