sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Ter ou não um carro?

Olá amigos, hoje tive a oportunidade de trabalhar em uma marcenaria fabricando mobília planejada para determinada casa em reformas. O que fiz, como bom ajudante, foi trabalho "no-brainer" (cortar, lixar, passar cola, carregar placas de mdf...), mesmo assim achei mais difícil a meu ver que a carpintaria (no início pelo menos) por ser chato demais, dentro de um galpão quente e envolver um nível de precisão e detalhe bem maior. Na carpintaria muitas vezes dá pra tocar o cavalo e seguir trabalhando a modo bruto (hard carpentry), já na marcenaria pode não ser possível relevar alguma falha no trabalho.

Nos últimos meses fui apresentado in locco ao mundo secreto dos ricos (lembram da casa de 15 milhões de euros em que trabalhei?) e de quem compra cozinhas planejadas e instala estores elétricos. Tem sido interessante e somado no meu "arsenal de ideias de construção".

Foi legal na marcenaria, aprendi coisas novas e eles estão precisando um empregado, pois demitiram um velho caduco a pouco tempo. Estou pensando se me candidato à vaga, pois seria algo mais fixo, ainda que me tire do dia a dia nas obras (estou com pouco trabalho nos últimos dias por ter me negado a trabalhar pra o empreiteiro nervosinho, contratante regular do cara que eu ajudo).

O lado bom é que o dono dela tem uma empreiteira e poderia atuar em várias frentes além de fabricar móveis (o pai dele é capataz na marcenaria e ele nas obras). O horário é fixo: seg a sex das 8 as 17h. O negócio se trata mais de fazer coisas simples com o velho e outro profissional, como lixar, envernizar, etc, e dirigir até as obras com o material acabado.

Vamos ver o que acontece e onde a vida me leva (brhue). Mas a verdade é que nunca vi marceneiro rico. Quero erguer casas do chão ao telhado, não fabricar caixotes.

Me indago se uma base de alguns meses nas trincheiras da marcenaria seria positivo, ou se seria melhor eu me manter no ambiente da pedreiragem pura. Fique ligado.

Nos últimos dias também me deu uma loucura e candidatei-me a uns empregos de fim de semana em armazéns (só quero empregos com o mínimo de responsabilidade possível). Se me chamarem posso fazer um teste. Minha mulher trabalha nos finais de semana, e eu estaria livre pra carpintaria nos outros dias.

A liberdade é doce e não quero perdê-la indo atrás de uma vaga de escravo de escritório mais. Meu blog é sobre a busca de liberdade e vida melhor, não sobre competir com robôs e macacos treinados uma vez que não tenho a menor chance contra eles.

Enfim, vamos logo ao assunto do título antes que você vá ler um blog melhor.

Automóvel: pra que diabos você precisa de um?

Primeiro você deve pensar: porque levar em consideração a opinião de um paspalho pão duro que nunca dirigiu na vida? Pois é amigos, fiz carteira de moto aos 18 e de carro aos 25 e nunca peguei no volante além dessas experiências. Antes de prosseguir: valeu a pena. Tirar a carta está cada vez mais caro e moroso, e é melhor tirar aos 18 que aos 40. Minha mulher que o diga, pois perdeu algumas oportunidades na sua profissão (engenharia) por as vagas serem em fabricas nos distritos industriais e exigirem. Quando você ficar mais velho provavelmente vai ter menos tempo livre. Pense nisso.

Quem tem carteira de motorista tem um mar de possibilidades em relação a quem não tem, e não morre mais de fome pois pode trabalhar com mudança ou de motora.

Dos 16 aos 19 anos eu era apaixonado por motos e cheguei muito perto de comprar uma sonhada RD 135 à vista por 1500 reais, mas fui adiando, adiando, até que usei o dinheiro poupado em 1 ano e meio de estágio pra comprar um PC, que era necessário pra faculdade. Acabei me distanciando do maravilhoso mundo dos motores poluentes de 2 tempos, e hoje devo ser a pessoa que menos tem experiência nisso na terra.

Sou tão lixo quando o assunto é a direção prática que desconsidero oportunidades profissionais que exijam dirigir. Sério. Tenho a certeza que vou bater o carro da firma e agir como um idiota no trânsito por ser um marmanjo que já devia saber dirigir. Tenho a forte impressão que o trânsito não é lugar pra idiotas. Idiotas devem andar no banco do carona, ou melhor, de ônibus, portanto o respeito e ando a pé pois odeio transporte público.

Claro que um dia, quando eu tiver meu próprio veículo vai ser diferente. Aliás pretendo comprar aqui um mercedes ancestral qualquer dia, pra viajar pela Europa com minha mulher e mãe, quando esta vier nos visitar. Aqui os carros são baratos. Quanto? Tem carro velho por 500 euros, cara.  Se com 18 anos existisse coisa assim no Brasil ao invés de carros de 15 mil reais, eu já teria tido o meu.

Porém, neste post não vou assumir uma posição negativa em relação a comprar este bem, como assumi em meu segundo post neste blog (link) onde detalhei muitos problemas enfrentados por donos de carro.

Eu trabalhei em uma concessionária de carros líder de mercado na minha região, onde aprendi... Tudo sobre o mercado de novos e usados e seus consumidores. É dai que tiro a autoridade para dar minha opinião.

No último post discutimos um pouco sobre o que é ser um quebrado, e oportunamente o tópico automóvel surgiu nos comentários.

Na nossa sociedade atual, não parece existir um melhor exemplo para se definir alguém que esteja quebrado que a maneira como esta se locomove. Não estou dizendo que exista relação, e sim, de que a sociedade impõe uma relação.

Baseado nisso, pra simplificar bastante, as pessoas são hipnotizadas a acreditar que precisam de um carro. Já que a maioria não tem auto-estima pra chegar de cabeça erguida e cumprimenta com mão de alface, precisa suprir isso com o carro.

Eu traço um paralelo com os child-soldiers no Congo. Certa vez ouvi a entrevista de um general do EB sobre as disputas tribais que ocorrem por lá, e de como as crianças são aliciadas a tornarem-se soldados desde bem jovens. Deste modo, tornavam-se um inimigo perigoso e difícil de conquistar o coração e mente, pois sem portar um AK47 sentia-se nú.

O brasileiro em geral (essa é minha opinião e pode não refletir a realidade) se sente nú, e talvez um perdedor sem ter um carro. E aliás não pode ser um carro que o leve e traga, apenas. Tem que ser um carro na faixa de preço tal, com luzinhas e penduricalhos, ou, como mostram muitos comentários nos blogs da finansfera inclusive, o sujeito é um perdedor.

Essa ideia é tão ridícula que as vezes penso que não compro um carro pra me manter um "grey man", invisível aos olhos desses imbecis, enquanto poupo meus trocados.

Finalizando, não consigo sequer conceber que alguém compre um carro em milhares de prestações, sem ter estrita necessidade profissional. Note que estou falando do cara QUEBRADO, não de quem tem dinheiro pra comprar sem se prejudicar financeiramente.

Mudando de perspectiva, agora falando de quem precisa de um veículo para trabalhar, ou do mesmo para gerar mais valor como profissional do que o faria a pé, ou de quem felizmente já pode comprar um carro sem ficar QUEBRADO por gosto pessoal ou qualquer outro motivo, um carro pode sim, ajudar a se destacar positivamente e melhorar muito sua qualidade de vida.

Neste sentido existem modelos que "tem mais a ver" com determinados ramos e ambientes, assim como a própria vestimenta do sujeito.

Para mim seria excelente comprar uma caminhonete ou van como carpinteiro, mas não faria sentido chegar com um veículo desses todo sujo em um casamento ou reunião com o executivo de uma grande empresa. Deixo um curto vídeo (em inglês) a seguir sobre este tópico.


Em resumo: só compre um carro se isso fizer sentido em sua vida.

Creio que deixei clara minha opinião sobre o assunto, e gostaria de saber a de vocês. Existe algum motivo a mais para comprar ou não um carro?

45 comentários:

  1. Depois veja meu post no blog.. Não aguentei a pressão e sucumbi comprando um carro. E o pior: so tenho usado anoite as vezes e fds... :( abraço amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é gari, eu li. Você cometeu um erro na minha opinião, mas felizmente tem um salário bom e estabilidade.

      Excluir
  2. Utilizo o meu pois viajo bastante, uso o app blablacar de caronas compartilhadas que vale muito a pena. Se nao precisasse sair da cidade so andaria de uber.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se for por no papel, até andar de taxi vale a mais a pena que possuir um carro.

      Impostos, impostos, impostos. Esse é o mantra dos comunistas.

      Excluir
  3. Sem carro a vida é uma derrota, ao meu ver é claro.

    Eu tenho 23 anos de idade não sei sequer dirigir, meus pais não possuem carro. Tenho uma aparência acima da média(treino musculação desde os 14), mas tenho um "bloqueio mental" por não ter carro.

    Vou fazer o que? Chamar alguma guria para sair de ônibus, metrô, é verdadeiramente humilhante. E o pior de tudo, um bom carro compra-se com 30K, e.i: hb20 2014, carrinho de boas, mas nem isso tenho condições.

    Já, já faço 24 anos e sem carro. ISSO É UM FRACASSO ESTUPENDO, fale o que quiser.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que falta de confiança e auto-estima, cara. Assim mulher nenhuma vai te querer. De que adiantou fazer 9 anos de musculação se não aprendeu nada?

      Sim, vai chamar pra sair de ônibus, metrô ou a pé. Humilhante é isso que você escreveu ai.


      24 anos ta na hora de virar homem.

      Excluir
    2. Morar na capital tendo 1000 opções de transporte pra se chegar onde quer e não ter carro, é uma coisa.

      Morar no interior fudido de SP, com a cidade vizinha (onde se compra tudo, se vai ao shopping, cinema, se trabalha, se vive, enfim) sem ter um mísero Corsa Wind 1994 é o cúmulo do fracasso e bloqueios mentais poderosos.

      Se vc é homem, passou dos 22 e nem uma moto bosta tem pra não ficar a pé, as mulheres te olham pior que um aidético.

      Excluir
    3. Bom, se você realmente precisa de um, trabalhe e compre. Mas se as mulheres não te querem por você não ter um carro, ou elas são imundas ou você não está fazendo seu papel.

      Excluir
  4. Cara você não é idiota para dirigir, a forma de dirigir que é idiota. A forma de dirigir não mudou praticamente nada desde os primeiros automóveis do começo do século XX. 3 pedais para fazer 2 coisas (acelerar e frear) + um volante que dá 3 giros pra girar a roda por completo, quer mais imbecil que isso? Tanto que há várias pesquisas que da nossa geração pra frente, a maioria mais não quer dirigir. A caça aos donos de automóveis pelos governos só pressionaram cada vez mais as pessoas fugirem da responsabilidade de ter um carro. A Tesla, finalmente está aí pra mudar isso. Mas enquanto não se populariza o carro automático, ter só o câmbio automático já é um adianto enorme.

    Tenho carteira, mas quem disse que gosto de dirigir? Odeio! Assim como meu irmão. A gente dirige pro interior e meu pai que nós leva de volta, pois sempre há transito, maluco fazendo merda e contratempos.

    Atualmente há muitas formas de se usar alternativas em vez de ter carro. Mas se você mora em um lugar inóspito e necessita, é preciso comprar, agora se é apenas para demonstrar uma imagem? Já acho que não valha a pena, a não ser que você venda essa imagem, senão o carro não passará de um passivo e um ralo de dinheiro.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa história de carro que dirige sozinho provavelmente vai mudar nossa concepção de poder em relação aos carros. Provavelmente todos vão andar na mesma velocidade e nem poder de escolha pra quebrar as leis de trânsito o indivíduo vai ter mais.

      Excluir
  5. NA Europa é possível comprar um carro com um preço justo.

    Eu já comprei um no brasil, mas vendi 2 anos depois e hoje vivo de serviço público/UBER, que até o momento me atende muito bem!

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Aliás, me add na sua lista de blogs, se possível!

    abrs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Japa,

      Na Europa é que vejo menor necessidade de ter automóvel.

      É difícil estacionar nas grandes cidades, tem muitas áreas com proibição de passagem de veículos e os estacionamentos são uma fortuna.

      Nos Estados Unidos já é o contrário: Obrigatório ter carro na maioria das cidades / estados.

      No Brasil eu não tenho escolha. Preciso do carro pra tudo.

      Andar de ônibus é uma aventura kkk.

      Abração

      Excluir
  7. Fala CF estou sem carro próprio prlo menos uns dois meses e não senti nada, pois tenho saido com outros carros disponíveis nos locais que eu vou, porém amigos próximos já estão falando como eu consigo isso, pareço uma aberração e olha que ando.e sempre tive moto.

    Alguns vizinhos já olham desconfiados, pois sempre que fiquei sem carro era pq outro estava chegando, mas já se passaram dois meses e nada. Acredito que pensam que eu quebrei kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O carro parece afetar muito a imagem profissional de algumas profissões, como os advogados. Devem pensar que você quebrou mesmo.

      Excluir
  8. Já eu sem carro parece que estou aleijado. Mas mantenho um carro bem simples para não comprometer o orçamento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende da sua necessidade. Se não comprometer o orçamento da pra ter de tudo no fim das contas.

      Excluir
  9. Fala CF,

    Te adicionei em minha blogroll, se puder retribuir ficaria agradecido. Da uma passada la e ve se curte meu blog.

    Se o carro for te ajudar ou se não for te impactar negativamente nos investimentos, vai pra cima, ainda mais na europa que os preços serão mais "justos".

    Fiz um post disso no meu blog, opine la tambem rs

    Abracos do BnA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá BnA, vou ver seu blog sim.

      Notei que você faz cumprimento muçulmano em seus posts. Você pratica essa religião?

      Excluir
  10. Eu não entendo nada de motos e carros, se me perguntar o nome de um modelo de moto ou carro é o mesmo que perguntar para a parede...Mas eu ainda quero e vou aprender a dirigir e tirar a habilitação.
    Meu sonho de é
    morar em uma cidade pequena de um país desenvolvido, que seja próximo de uma cidade grande, numa casa bonita, espaçosa e aconchegante.
    Se for perto das montanhas melhor ainda.
    Aí eu teria uma caminhonete branca bem anos 1990 e nela viajaria escutando Rock, Pop,R&B, Música Classica...É maluco mas cada um tem seu sonho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu sonho não é maluco e é possível. Ao invés de montanhas eu prefiro praia.

      Sugiro que você coloque no papel seus objetivos com datas e o que é necessário pars realizá-las, como um plano de ação.

      Excluir
    2. Voce está falando de New Jersey anon? XD

      Excluir
  11. A maioria dos blogueiros que defende a vida sem carro faz isso por que não gosta de dirigir simplesmente isso.
    A questão financeira é importante, mas nem sempre decisiva, pois alguns já tem dinheiro para comprar carro mas como não gostam ou tem medo de dirigir, por isso não compram.
    Até aí nada de errado, cada um faz o que quer, mas tentar justificar isso pelo ponto de vista financeiro como muitos insistem em fazer já é papo furado.

    E sim, principalmente para quem é ao menos de classe média é mais difícil "pegar" mulher sem carro. Principalmente quem mora em locais onde o transporte público é ruim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mais difícil pegar mulher sem carro mas você deve contornar isso sem dar desculpas.

      Sobre a questão financeira, se eu fosse por no papel, minha concepção de segurança pra manter um carro, sem ser por necessidades profissionais, seria ter um salário de pelo menos 5 mil reais.

      Excluir
  12. Posso te dar uma sugestão ?

    Por que você não procura algum curso de base por aí para se especializar ? Não precisa ser um trabalho com muitas responsabilidades, pode ser algo relacionado ao chão de fábrica/obra mesmo.

    Caso não encontre, poderia aproveitar quando voltar pra cá e fazer algum curso do tipo no SENAI. Como é uma instituição séria e reconhecida, acredito que possa ser até reconhecido seu certificado em Portugal através de algum convênio bilateral, como até onde sei ocorre no nível superior.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma ótima sugestão, Morenão, preciso mesmo dar um gás no aprendizado. Estou planejando fazer uns cursos aqui, mas infelizmente só achei no norte do país.

      Na questão do certificado em si, ele não serve pra nada no ramo da construção. Certificados só servem pra empregados. Ainda que eu tenha muito chão pela frente para me considerar um mestre de obras, voltar a ser empregado não está nos meus planos.

      Agradeço todos os dias por viver em um país onde, sendo free agent, consigo pagar as contas trabalhando pouco e ser feliz.

      Excluir
    2. Sobre o SENAI, eu ADORARIA fazer os cursos que eles tem de construção civil, mas em minha próxima viagem vou passar apenas 20 dias ai, e na posterior quero ficar 3 meses efetivamente construindo, portanto não vou ter tempo pra cursar algo.

      Excluir
  13. O pessoal liga muto pro tipo do carro. O cara ali em cima falando que pra chamar garota pra sair tem que ser um carro de 30k pra cima...

    Então o pessoal que possuí um popular antigo não pode chamar mulher pra sair, porque vai passar vergonha quando carros melhores estiverem por perto. Veja a que ponto chegamos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falta confiança nesse pessoal. Não se deixa de chamar alguém pra sair nem que ande de muletas.

      Em última instância é só mentir que está na oficina, emprestou, tanto faz.

      Excluir
  14. Eu não olho muito a idade pra comprar carro, olho mais o patrimônio. Não adianta, não dá pra ter carro antes dos 100k. Porque pela regra dos 10% a pessoa tem que juntar 110k pra comprar um carro de 10k.

    Com 10k vai comprar o que? Então a pessoa deve esperar juntar seilá ao menos uns 220k pra comprar um carro usado de 20k, mais completo e tal.

    É, pessoal acha que é fácil ! Leva tempo. Comprar carro depois de um milhão de reais por exemplo, pode frustrar a pessoa se ela sempre quis ter um carro, por uma possível demora em chegar no milhão, consequentemente vêm a demora para ter o carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na vida real não existe essas regras, ainda que possam seguir de guia em alguns casos.

      Compra quem precisa ou quer/pode. Tem profissões e localidades que simplesmente exigem a compra.

      Pessoalmente não acho seguro comprar um carro popular se a renda mensal não for uns 5 mil reais ao mês.

      Excluir
  15. Ouvi comentários de um blogueiro que disse não valer a pena comprar carro muito barato quando o homem ficou anos e anos aportando, se privando de sexo e outras coisas por não ter carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carros muito baratos tem menor conforto. Compra quem precisa. Quem não precisa compra um melhor, como tudo na vida.

      Excluir
  16. Tenho um conhecido que não aceita que o tempo passe. Ele diz que sempre poderia ter mais dinheiro porque se esforça e tal, ou seja, ele nunca está satisfeito.

    O problema é que ele se compara com jogadores de futebol. Ele decora os salários dos jogadores, comissões, bichos, etc...

    Ai ele fica pensando: " O que o cara fez em 3 semanas eu fiz em 5 anos " E se afunda numa tristeza. Ai é difícil se animar mesmo.

    Na visão dele ele está perdendo tempo não ficando rico o mais cedo possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ele se motiva pensar assim é bom.
      Se ele se deprime pensar assim faz mal.

      Neste mundo fazer dinheiro tem a ver com possuir alguma habilidade que exista demanda. Ele precisa desenvolver uma habilidade a ponto de, primeiro pagar as contas, depois ficar rico com ela. Pra ele pode não ser jogar futebol, mas também pode treinar atletas, tratar como médico ou algum tipo de empresário. A caminhada é longa e ele vai ter que trabalhar bastante, e não existe certeza de que vai conseguir.

      A vida é assim e ficar se lamentando não adianta nada.

      Excluir
  17. A esposa do meu tio fica falando pra mim comprar um carro, porque eu tenho dinheiro guardado e não gasto com quase nada, assim que ela diz.

    Na visão dela se eu não investir em alguma coisa eu não vou ter nada. Não dá pra entender esse tipo de gente. Ela fala que só dinheiro guardado não adianta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela obteve grande sucesso na vida, ou só quer se meter na sua?

      Pessoalmemte só considero a opinião de quem obteve sucesso de alguma forma.

      Tenho uma tia que nunca fez nada e está sempre se metendo nos meus negócios através do que fica sabendo pela minha mãe fofoqueira. Eu respeitosamente escuto a opinião de todos (a gente só aprende sendo humilde), mas não quer dizer que eu as leve a sério.

      Excluir
  18. Ser homem, com mais de 22 anos no Bostil e não ter um carro é pior que ter EBOLA pras mulheres, desde a coroa de 30 e poucos que te dá match no Badoo, até a novinha branquela rabetuda do colégio estadual que vc passa em frente e te olha com nojo por estar a pé.

    Moto ameniza o sofrimento, mas na primeira chuva fina que a madame que está nas suas costas toma, te amaldiçoa até sua 8ª geração betística. E vc tbm fica puto de não ter um transporte decente nem pra ir fazer compras no mercado.

    Quero ser governador de São Paulo no futuro pra criar o maior programa social para betas da história: o Bolsa Uno velho! Nenhum homem trabalhador/estudante (não maconheiro comunista) de 18 à 24 anos vai ficar mais a pé! E não será criado imposto nenhum pra isso, todo o dinheiro desse programa social será via privatização e fechamento da torneira pra Universidades Comunistas (USP, Unicamp, cursos de humanas da UNESP, etc) feitas pra playboy de esquerda brincar de revolucionário.

    Os Unos são carros baratos, econômicos na manutenção e peças, qualquer mexânico arruma, são robustos e bebem pouquíssima gasolina superfaturada da Petrobosta.

    Aguardem um Beta Governador nas eleições de 2030/2034! Olharei pros meus irmãos pobretões na cerimônia de posse, e com olhos marejados poderemos dizer: VENCEMOS porra! Vencemos o sistema feminista de merda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem ia comentar, mas seu comentário foi um misto de realismo com humor até interessante.
      Realmente a falta do carro atrapalha vida sexual e passa uma imagem de "fracasso" para muitas pessoas. Principalmente se o homem em questão for de classe média com mais de 25, 26 anos.

      Por outro lado não acho que um carro velho amenize muito essa situação. A não ser que esse carro seja visto como um mero meio de transporte.
      É certo também que é um erro atribuir valor a alguém por sua condição social ou bens que possui.
      Mas que carro faz falta de vez em quando, isso faz.
      Digo isso pois vivo a realidade da vida sem carro.

      Excluir
  19. Venceu ou se rendeu? Comprar um carro por achar que não é uma pessoa digna sem ele é o epitome do fracasso. Comprar um carro pra se exibir ou dar carona não me parece muito com vencer o sistema feminista.

    Sei que você falou brincando, mas programas sociais e bolsas são coisas que abomino. Se você quer um carro, TRABALHE E COMPRE o bendito carro.

    Concordo que possuir um carro facilita muito a vida (desconsiderando o custo) mas pra muitos é desnecessário. Fazer compras de carro é coisa de quem realmemte não tem tempo e mora longe ou de gente preguiçosa.

    Faça da caminhada ao mercado um exercício pra meditar ou passear com sua namorada, não espere ter as coisas pra ser feliz.

    ResponderExcluir
  20. Queria muito não ter um carro, mas resido a quase 200km do trabalho, aí fica puxado ir de transporte público ou motocicleta..
    Mas mentalizo mt que esse momento chegará!
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trabalha no que Lorde? Faz os 200km ida e volta todos os dias?

      Excluir
  21. Tenho 35 anos fui ter condições de tirar uma habilitação com 22 anos (acho um absurdo o valor cobrado). Meu primeiro carro, já com 25 anos, fui um UNO e foi pago à vista.
    Depois que formei cai na bobeira de financiar um carro a longas e altas prestações, achava que era necessário. Perdi o emprego e fiquei com a conta e dois carros na garagem. Repensei bem e mantive só um pois só minha esposa que utiliza. Vou para o o trabalho de fretado.
    Moro no interior de Minas, cidade com uns 330K de habitantes e o sistema público não oferece qualidade o suficiente para que abandonemos o carro apesar que se utilizarmos o UBER o gasto seria bem menor. No final o status conta um pouco mas para mim é mais a praticidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase cai em comprar um carro uma vez para ir ao trabalho, pois o transporte era terrível (dois ônibus e tinha que esperar meia hora entre um e outro). Acabei saindo da empresa e ficando desempregado um tempo, e sem grana pra pagar as prestações. Isso foi uma lição pra mim. As vezes um carro é sim necessário, mas tem que ter gordura e alguma estabilidade pra comprar um.

      Excluir