domingo, 26 de fevereiro de 2017

Patrimônio de Afetação em imóveis na planta

Investir em imóveis na planta por um tempo foi uma boa alternativa de investimento, pois os imóveis estavam valorizando e muita gente conseguiu comprar barato. Conheço gente que ficou rica com isso e passou do milhão fácil em um tempo relativamente curto.

Depois da falência da Encol, que lesou milhares de pessoas no Brasil, foi criada uma lei que separava o patrimônio da empresa dos seus empreendimentos. Em tese o investidor estava assegurado, pois se a empresa viesse à falir o dinheiro dos imóveis em construção estariam separados da dívida da empresa.

Eu nem sequer sabia disso a até algum tempo atrás quando pesquisei sobre o assunto, mas o que é novidade pra mim é que essa lei, como diz o artigo abaixo, é facultativa à construtora.

Segundo o artigo ainda por cima são raros os empreendimentos protegidos pela lei. É como dizem amigos, o Brasil não é para amadores.

A melhor dica na compra da casa própria continua a mesma: More com a família o máximo que puder e poupe todo o valor das prestações. Enquanto isso eu buscaria oportunidades em leilões ou para construir.


20 comentários:

  1. Verdade, brasil nao é para amadores...
    Por isso vc foi pra Portugal ganhar 600 euros mensais em um subemprego e sua esposa tbm..
    Abraco

    ResponderExcluir
  2. a maioria das empresas aderem a esse tipo de construção, com afetação do patrimônio, pois tem vantagem tributárias em relação a quem não adere. Embora, atualmente o mercado esteja bastante parado e muitas construtoras estão com problemas, pois investiram nas obras, muitos compradores pediram destratos e eles devolveram parte dos pagamentos, não conseguem revender essas unidades e as contas dos empreiteiros, fornecedores e empregados continuam lá para serem pagas.
    Basta olhar por aí, muita obra parada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a maioria opta por construir com afetação a reportagem está errada (o que não é incomum) e isso é bom pros investidores.
      De qualquer modo é importante é estar atento à isso antes de fechar qualquer negócio.

      Excluir
    2. Não é apenas a vantagem tributária, para financiar o empreendimento os bancos costumam exigir das incorporadoras a separação do patrimônio.

      Abraço!

      http://antipoda.com.br/

      Excluir
    3. Então optar por não separar o patrimônio é praticamente agir de má fé, não?

      Excluir
    4. Não é necessariamente má-fé, até porque a lei não obriga a optar pelo patrimônio de afetação. Quando se financia e a incorporadora separa o patrimônio, fica sem, digamos, "margem de manobra".

      Excluir
  3. Faça um post sobre o carnaval em Portugal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Detesto carnaval por dois motivos: lavagem de dinheiro público e o estímulo ao exagero.

      Aqui é parecido com o do Brasil, guardadas as proporções.

      Excluir
  4. Fala CF,interessante ponto.

    Muitos conhecidos perderam dinheiro comprando na planta, pois nao conseguiram vender.

    Agora outros ganharam muita grana.

    Eu tive valorizacao do AP que comprei, meu pai comprou um na planta e triplicou o valor de compra.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá VDC. Uma vez fiz uns bicos pra uma agencia de pesquisa de mercado que estava levantando dados para investidores de outros estados. Naquela época foi fácil dobrar o patrimônio vom imóveis... "O governo" praticamente pagava pra isso kkk
      Fiquei balançado pra comprar um apartamento na época mas estava sem grana pra entrada.

      Excluir
  5. O Brasil não é para amadores é a frase que deveria está na bandeira.
    Eu conheço pessoas nas duas situações: um colega de trabalho quebrou a cara investindo parte do dinheiro que recebeu de herança comprando 3 salas comerciais no centro financeiro da cidade.
    Comprou na planta pagou 160 mil em cada, no auge da bolha Brasil em 2010. Empreendimentos eram lançados todos os dias e vendiam que nem água. Esse colega achou que venderia as 3 sala por mais de 1 milhão quando ficassem prontas.
    A obra atrasou e ele só recebeu as salas no final de 2015. Anunciou por 200 mil e não conseguiu vender nenhuma.
    Colocou na mão de uma corretora pra alugar e só uma está alugada, mas o aluguel mal cobre o custo das outras duas. Interessante que o cara era petista, hoje falar no pt com ele é procurar briga.
    De outro lado, um amigo de meu pai, aposentado, está fazendo uma grana comprando lotes, construindo e vendendo. Mesmo na crise o cara continua ganhando dinheiro. Segundo ele a margem de lucro caiu, mas ele aprendeu a cortar custos e já sabe o que as pessoas valorizam. Já construiu e vendeu mais de 20 casas.
    Mercado imobiliário é excelente pra se ganhar dinheiro, desde que se saiba o que se está fazendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho familiares do ramo da construção civil que continuam ganhando dinheiro construindo casas populares. Certa vez ouvi de um tio meu que o setor de construção é o último a quebrar pois isso causa um desemprego enorme aumentando a rejeição do governo, por isso o mesmo faz tudo pra que não aconteça.

      Eu possuo dois terrenos em uma cidade do interior e fico balançado a pedir ajuda a meus familiares pra construir neles (um plano antigo meu revelado aqui no blog) mas morando aqui na Europa eu simplesmente estou com a barriga muito longe do caixa e a dor de cabeça e risco são enormes.

      Excluir
  6. Quando vai voltar a atualizar o patrimônio?

    ResponderExcluir
  7. Tive uma bela oportunidade de comprar na planta mas negligenciei! Achei que não seria jogo, ainda estou acompanhando para ver o resultado. A verdade é que precisa pesquisar bastante entre comprar na planta e comprar pronto, as vezes, o imóvel pronto na mesma região não está tão valorizado e acaba perdendo na compra de um na planta pois a diferença não é tão grande.

    ResponderExcluir